Programas de fidelidade bateram um recorde de resgate e faturamento no terceiro trimestre

Os programas de fidelidade brasileiro bateram um recorde de resgate e faturamento no terceiro trimestre de 2018, mostrando a força do setor que deve encerrar o ano com o seu melhor desempenho da histórico.

O faturamento das empresas associadas à Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização – ABEMF, faturaram R$ 1,76 bilhão no terceiro trimestre de 2018, estabelecendo um recorde para o setor no terceiro trimestre do ano.

Neste período, foram resgatados mais de 64,4 bilhões de pontos/milhas, o que representa um aumento de 17,9% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

A pesquisa da ABEMF indicou que os participantes de programas de fidelidade de seis de suas associadas, Dotz, Grupo LTM, Multiplus, Netpoints, Smiles e TudoAzul, trocaram 64,4 bilhões de pontos/milhas por produtos e serviços no terceiro trimestre de 2018.

O número é o maior já registrado pelo histórico da associação, desde 2016 o que confirma o crescimento do mercado de programas de fidelidade no Brasil nos últimos anos.

Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, o crescimento dos pontos/milhas resgatados foi de 17,9%. Frente ao trimestre anterior, o aumento foi ainda maior, de 27,5%.

Do ponto de vista do faturamento, o volume financeiro foi de R$ 1,76 bilhão, também o maior desde 2016, superando em 15,6% o mesmo trimestre do último ano.

De acordo com a associação, essa é uma demonstração de que os consumidores brasileiros estão aproveitando os benefícios da fidelização, pois é no momento do resgate que o participante enxerga valor em seus pontos/milhas.

Quando o saldo acumulado se transforma em um produto, serviço ou mesmo em desconto, que o ajuda a economizar e aumenta seu poder de compra.

A expectativa é que cada vez mais pessoas aprendam a utilizar os programas, o que deve impulsionar o desenvolvimento do setor nos próximos anos.

Outros indicadores da ABEMF mostram que o mercado segue sua trajetória de ascensão. Os programas de suas associadas atingiram a marca de 124,7 milhões de cadastros, valor que supera em 15,6% o registrado no mesmo trimestre de 2017.

Só nos meses de julho a setembro, foram 4,1 milhões de novas inscrições. O acúmulo de pontos/milhas no terceiro trimestre de 2018 foi de 72,3 bilhões, uma variação positiva de 16,4% na comparação anual.

A taxa de breakage, que mede o percentual de pontos/milhas que os consumidores deixam expirar, caiu mais de três pontos percentuais, alcançando os 16,6%. Mais um indicador de que os participantes estão aprendendo a aproveitar os benefícios dos programas.

Destinos preferidos no resgate de milhas e pontos

No momento de trocar seus pontos/milhas, os clientes seguem com a preferência por bilhetes aéreos. No terceiro trimestre de 2018, 75,3% dos pontos/milhas resgatados foram destinados às passagens de avião, e 24,7% para itens de varejo.

Na lista dos destinos mais resgatados, estão:

Destinos Nacionais

  • São Paulo
  • Rio de Janeiro
  • Brasília
  • Belo Horizonte
  • Porto Alegre
  • Salvador
  • Fortaleza
  • Curitiba
  • Recife
  • Florianópolis

Destinos Internacionais

  • Miami
  • Orlando
  • Santiago
  • Buenos Aires
  • Lisboa
  • Nova Iorque
  • Paris
  • Roma
  • Montevidéu
  • Lima

Entre os fatores que fizeram os programas de fidelidade baterem um recorde de resgate e faturamento este ano está o mercado de compra e venda de milhas de viagem, que tem ajudado muita gente a evitas que suas milhas expirem.

Da mesma forma que os programas de fidelidade bateram um recorde de resgate e faturamento no terceiro semestre, a expectativa é de que este ano seja estabelecido um novo recorde anual. Mantenha-se informado sobre as principais notícias do mercado de programas de fidelidade assinando a nossa Newsletter.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here